Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Copo meio cheio

por Miguel Bastos, em 09.04.21

copo meio cheio.jpg

Caso já nos tenhamos esquecido, há, por aí, um bicho que mata. E há, também, uma coisa que evita que o faça: chama-se vacina. O processo de investigação e criação da vacina foi de uma rapidez nunca vista. Mas, o processo de vacinação tem sido atribulado: o fabrico e a distribuição têm sofrido vários atrasos e surgiram dúvidas em relação aos efeitos secundários de uma das marcas existentes. As dúvidas são legítimas e têm sido analisadas. Continua, no entanto, a haver uma certeza: o bicho mata.

Ontem, na RTP, o epidemiologista Henrique Barros punha as coisas da seguinte forma: se toda a população portuguesa fosse vacinada com a vacina da AstraZeneca haveria o risco de morrerem 10 a 12 pessoas, em Portugal. Uma desgraça, certamente. Mas, o que dizer das quase 17 mil mortes que já tivemos, desde o início da pandemia? Poderemos, sempre, argumentar que no início não tínhamos vacina. Mas, agora, temos. E, enquanto recusamos uma vacina e interrompemos, repetidamente, o processo de vacinação, o bicho vai matando. Só ontem, morreram 9 pessoas em Portugal: da doença, não da vacina, entenda-se. E, se pensarmos bem, é um alívio  - tendo em conta que já tivemos mais de 300 mortes por dia.

Esta não é, portanto, uma discussão entre o copo meio cheio ou meio vazio. É mais entre o copo meio cheio e a rede nacional de abastecimento de água.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Melhor e pior

por Miguel Bastos, em 18.03.21

Covid-19. Portugal é, hoje, o país da União Europeia com menos novos casos por 100 mil habitantes. O que é que isto nos diz? Bem, antes de mais, convém dizer que é melhor ser "o melhor", do que ser "o pior". Certo? Mas convém, também, lembrar que fomos "os piores", há bem pouco tempo. Tivemos, até, direito ao discurso indignado e acusatório de um ex-presidente, eternamente obcecado com a ideia de "pelotão da frente". Portanto, não vale a pena embandeirar em arco com os dados mais recentes. Da mesma forma que não vale a pena gritar que o barco está a afundar-se, quando o que é importante é pegar no balde e tirar a água do convés. Não somos os melhores, nem somos os piores. Somos como os outros: subimos e descemos nos números, avançamos e recuamos, resistimos, erramos, caímos ao chão, levantamo-nos. No final, eu também acho que "vai ficar tudo bem". O problema é que não sabemos quando é que chegamos ao fim, como é que chegamos, e, pior ainda, sabemos que não vamos chegar todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Definir o corpo

por Miguel Bastos, em 10.03.21

little britain.jpg

"Aprenda a definir o seu corpo", diz o anúncio que me enviaram. Fiz um esforço. Olhei, olhei e (palavra e honra!) não encontrei palavras para definir o corpo enviado. Supostamente, um modelo para "definir" o meu. Deu-me vontade de rir. Lembrei-me da dupla de "Little Britain". Matt Lucas e David Walliams são os "bodybuilders" mais hilariantes de sempre. Digo eu, que continuo com problemas com as definições.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um aninho!

por Miguel Bastos, em 02.03.21

corona.jpg

Ai, este menino, está tão grande! Um ano, hem? Quem diria! Parece que foi ontem que chegou, o grande maroto, que nunca mais tivemos sossego! E pôs-nos em casa, e pôs-nos de máscara, sempre ao telefone e no computador... não é, meu malandro? Tão redondinho, sai ao pai. Olhem, só, para estas bochechinhas! E em Estado de Alerta e de Emergência, raça do cachopo. Só de emergência vão 12, já viram? Depois do 12.º, vai para a Universidade, o espertalhão! Espero que sim, e que não volte para casa. Calão...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Confinamento

por Miguel Bastos, em 15.01.21

casa.jpg

Ficar em casa. Cada um na sua.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Enevoado

por Miguel Bastos, em 12.01.21

oculos.jpg

Máscara e óculos. Vejo tudo enevoado. Às vezes, fico muito irritado. Outras vezes, até gosto. Parece que estou em Londres. Em tempo de pandemia, usar óculos e máscara é o cosmopolitismo possível.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hepatologistas

por Miguel Bastos, em 11.01.21

Por causa da pandemia, os media têm ouvido (e bem) epidemiologistas, virologistas e especialistas em saúde pública. Acho que está na altura de ouvir, também, os hepatologistas. Por causa dos maus fígados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Covid-19: mais de 10 mil casos

por Miguel Bastos, em 06.01.21

Com altos e baixos, a pandemia tem sido uma montanha russa. Hoje, foi Everest.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Resolução de Ano Novo

por Miguel Bastos, em 03.01.21

Para evitar hipertensão e obesidade, decidi cortar no Salieri. Compensarei com Mozart. Bom ano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Plano de vacinação

por Miguel Bastos, em 03.12.20
Mais velho - Pai, estão a dizer, na rádio, que a vacina contra a Covid não vai ser obrigatória.

Pai - Pelos vistos, não.

Mais velho - Mas toda a gente quer acabar com a Covid. Logo, toda a gente vai querer apanhar a vacina.

Mais novo - Eu não.

Mais velho - Tu não vais querer?

Mais novo - Não. Achas que eu quero que me piquem esta pele tão perfeitinha!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Abril 2021

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D