Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ó tempo volta para trás

por Miguel Bastos, em 28.09.18

manuela.png

Gosto muito deste regresso da Manuela Moura Guedes à televisão. Bateu cá uma saudade! Belos tempos, esses: com Sócrates, Cavaco, BPN, BES, PT, Ongoing... "Ó tempo volta para trás"!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ex-namorada

por Miguel Bastos, em 08.05.18

cancio.jpg

A ex-namorada de um ex-primeiro-ministro, acusou o seu "ex" de traição. Ex-traíram-se daí inúmeras ilações. Vários ex-dirigentes, ex-ministros, ex-jornalistas, falaram ex-tensamente sobre o assunto. Parece-me tudo muito ex-temporâneo. Que é para não dizer ex-túpido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rendas excessivas

por Miguel Bastos, em 02.05.18

manuel pinho.jpg

Os portugueses acordaram, finalmente, para a questão das rendas excessivas. Infelizmente, foi preciso envolver o nome de Manuel Pinho. Eu ando (há anos!) a falar das rendas excessivas. Mas, ninguém me ouve. A minha mãe, por exemplo, continua a encher a casa de naperons.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para que é que votamos?

por Miguel Bastos, em 21.10.15

urna3 voto.jpg

Nunca sabemos porque é que os eleitores votam como votam. Hoje, no DN, o jornalista Ferreira Fernandes diz que “Não foi para isto que eu votei no PS”. Então, foi para quê? Votou no PS, para que o PS deite abaixo umas casas que lhe “estragam a paisagem". Cada português vota como vota, por motivos diferentes. Há quem tenha votado no PS, porque tem um filho desempregado. Há quem vote no PSD, pelo mesmo motivo - mas a culpa foi do Sócrates.

 

A democracia é um sistema curioso. Há muitas pessoas a votar no mesmo sentido, por motivos diferentes. E muita gente a votar em sentidos diferentes, pelo mesmo motivo. Por isso, é preciso ter muito cuidado com as interpretações abusivas. Quando ouço políticos, jornalistas ou comentadores a dizerem que “os portugueses querem” isto ou aquilo, sinto-me espanhol.

 

Portanto, nem “os portugueses” quiseram um governo da coligação; nem “os portugueses” querem uma maioria de esquerda. Há uma percentagem de portugueses que quer uma coisa, e várias percentagens de portugueses que querem outras coisas. O resto, como diz Fernandes, são “surpresas do caraças”

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Setembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D