Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Anarquia! Anarquia!

por Miguel Bastos, em 08.11.23

COSTA DEMISSÃO.jpg 

- É verdade que o primeiro-ministro se demitiu, pai?
- É.
- Uau, já não temos chefe. Anarquia! Anarquia!
- Qual anarquia?! Para já, continua tudo igual.
- Com aulas e tudo?
- Claro! Não é feriado, nem passámos a ser uma anarquia.
- Estás a ouvir, mano? Eu tinha-te dito...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia estranho

por Miguel Bastos, em 03.01.23

ceu.jpg

Hoje, está a ser um dia estranho: ainda não choveu... ainda não saiu ninguém do governo...

Autoria e outros dados (tags, etc)

A democracia

por Miguel Bastos, em 29.12.22

pns.jpg 

Há uns anos, uma jornalista muito habituada a ser notícia queixava-se - em direto, na televisão - de ser alvo de censura e de haver falta de liberdade de expressão, em Portugal. Apresentou argumentos, vitimizou-se, apontou o dedo a vários políticos, atacou. Um comentador, em estúdio, discordou. Se havia censura, como é que a jornalista estava a ter tantos minutos de "tempo de antena", num jornal televisivo, em horário nobre? É preciso usar as palavras, com cuidado. A democracia faz-se com palavras. Que as palavras sejam usadas: para elogiar, para criticar. E, "com cuidado" não significa "com cuidadinho". Significa ter algum rigor na sua utilização. Ser alvo de censura e falar em direto no telejornal das oito é uma contradição evidente.
 
Os acontecimentos políticos, dos últimos dias, trouxeram os discursos populistas da praxe, com críticas à democracia e alusões, mais veladas ou mais explicitas, a outras formas de regime. Ora, o que está a acontecer é a democracia: com os seus defeitos, com as suas virtudes. Uma secretária de Estado tinha saído da administração da TAP, com uma indeminização que chocou a generalidade das pessoas. O presidente da República fez perguntas e declarações públicas. A oposição pediu responsabilidades e a cabeça de responsáveis. As demissões sucederam-se. Os partidos multiplicam-se em declarações e iniciativas, entre elas, uma moção de censura e o pedido de eleições antecipadas.
 
Os portugueses podem e devem criticar o governo: este governo, qualquer governo. É isso, a democracia. Felisberto Desgraçado, personagem inventado por Herman José, defendeu que “A democracia foi feita para ter um único partido. Se Deus quisesse que a gente tivesse mais partidos tinha-nos feito aos bocados”. Winston Churchill afirmou que "A democracia é o pior dos sistemas, com exceção de todos os outros.” Desculpa, Desgraçado, mas vou pelo segundo.
 
[Fotografia: António Cotrim/LUSA]

Autoria e outros dados (tags, etc)

O normal

por Miguel Bastos, em 30.06.22

pedro nuno santos.jpg

Claro que há um dado novo: o primeiro-ministro trava a decisão sobre o novo aeroporto, anunciada pelo ministro da tutela.
Quanto ao resto - a discussão do aeroporto tem 50 anos, com apresentações, contestações, localizações e demissões - nem por isso.
Lembram-se do novo normal? Não vai acontecer. Temos o normal, de novo. [Fotografia: Tiago Petinga/LUSA]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Do contra

por Miguel Bastos, em 07.04.22

Esta tarde, o governo vai apresentar o programa do governo. O Chega já anunciou que vai votar contra o programa do governo. O Livre acaba de anunciar que vai votar contra o voto contra do Chega. Não se sabe, ainda, se alguém vai votar contra o voto contra, do voto contra.


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dois melómanos

por Miguel Bastos, em 24.03.22
pedro adão e silva.jpg
- Se bem percebi, vai ver os Divine Comedy.
- Vou, hoje à noite.
- Eu vou vê-los amanhã, em Lisboa.
- "Vê-lo". Vai ser um concerto de voz e piano.
- Ai, sim? Não sabia. O que é que achou dos últimos discos?
- Menos bons.
- Para mim, o "Victory For The Comic Muse" foi uma deceção.
- Também achei. Mesmo assim, tem o ...
- "A Lady Of A Certain Age"
- Exato, uma obra-prima.
- Isto, hoje, foi um bocado chato. Não achou?
- Um bocadinho técnico, mas...
- Mas já valeu a pena, para falar um bocadinho de música.
Dois melómanos, à conversa. Um deles, acaba de ser nomeado ministro da Cultura.
 
Canção aqui: https://www.youtube.com/watch?v=7e7tWw00FoM

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dissolução

por Miguel Bastos, em 05.11.21

marcelo dissolve.jpg

Desculpem o "politiquês" e o "juridiquês", mas, em situações de grande complexidade, é inevitável recorrer a uma linguagem mais técnica: "Em Portugal o Presidente tem um poder do caraças". António Franco, antigo Chefe da Casa Civil do Presidente Jorge Sampaio.

[José Pedro Castanheira (2017), Jorge Sampaio, Uma Biografia, ıı volume - O Presidente, pag. 701]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nuvens negras

por Miguel Bastos, em 29.10.21

nuvens negras.jpg

Por estes dias, trocam-se acusações entre a esquerda e a direita; entre os vários partidos de esquerda; e entre os militantes dos partidos da direita, que vão para eleições internas. Portugal vai para eleições porque, supostamente, precisa de uma clarificação. Antes da clarificação, porém, as coisas vão ficando mais negras.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Abril 2024

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D