Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De morte

por Miguel Bastos, em 20.07.21

dolmen.jpg

Mais velho - Foi p'rós anjinhos.
Mais novo - Está a fazer tijolo.
Mais velho - Encostou o barrote.
Mais novo - Bateu as botas.
Mais velho - Bateu a caçoleta.
Pai - O que é estão para aí a dizer?
Mais novo - Estamos a conversar, pai.
Pai - A conversar?
Mais velho - Sim. Ai, mano, esta conversa mata-me!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jornais

por Miguel Bastos, em 13.07.21

balao.jpg

- Pai, tens jornais que me arranjes?
- Para quê?
- Para fazer um trabalho.
- Podes usar o Expresso da semana passada.
- Queres ver o que eu estou a fazer?
- Mostra lá.
- E obrigado pelos jornais. Já ninguém lê jornais, pois não?
- Algumas pessoas ainda leem, mas são poucas.
- Isso é um bocado triste, não é?
- É, porque, depois, os filhos não fazem artes plásticas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Herança

por Miguel Bastos, em 08.07.21

"A sério, que se dá bem com os seus irmãos? Vejo que ainda não fizeram partilhas", costumava dizer, a brincar, uma pessoa da família. É por pensar em famílias desavindas, pela disputa do dinheiro e propriedades; é por pensar na inveja e na mesquinhez, que tendo a não gostar da ideia de herança. Mas, por outro lado, há uma ideia de continuidade, de memória, que me enternece. Como se ficássemos mandatados para sermos guardiões de tesouros, segredos e prazeres. De guardar e eternizar um legado.

Uma amiga, que insiste em manter-se dentro do meu peito, nomeou-me guardião dos seus discos. Quando ia a sua casa, insistia sempre que fosse eu a colocar a música que acompanhava os nossos jantares e as nossas conversas: às vezes sérias, às vezes divertidas, muitas vezes preguiçosas. Mais tarde, intermitentes, quando os meus filhos passaram a desaguar em sua casa e a virá-la do avesso. O seu gosto pela música francesa (Léo Ferré, Jacques Brel); brasileira (Caetano Veloso, Elis Regina) ou portuguesa (José Afonso, José Mário Branco); está, agora, depositado (a seu pedido) em minha casa.

Recebi um tesouro. Para mim? For me, Formidable!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Migrantes

por Miguel Bastos, em 29.06.21

criancas brincar.jpg

No fundo, os adultos migram para a infância, em busca de uma vida melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Partilhar

por Miguel Bastos, em 25.06.21

expresso.jpg

Sempre incentivei os meus filhos a partilharem: livros, brinquedos, comida. Nunca gostei do "isso é meu", nem do "não mexas nisso, não é teu". Claro que a pandemia veio suspender o espírito de partilha. Ou, vai daí...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Stop. Nomes

por Miguel Bastos, em 22.06.21
Jogamos ao STOP. Nomes:

Pai- A, b....

Filho - STOP

Pai - C

Filho - Carla

Pai - Carlos

Filho - Carlas

Pai - "Carlas" não é um nome. É o plural de "Carla".

Filho - Ai, é?! Mas tu disseste "Carlos"!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sem dormir

por Miguel Bastos, em 07.06.21

- Pai, tive um pesadelo!
- A sério, filho? Tenho a ideia que não chegaste a adormecer!
- A sério, pai, tive mesmo. Sonhei que tínhamos tido um acidente de avião.
- Para termos um acidente de avião, temos que andar de avião. E nós, com a pandemia, não temos andado de avião, pois não?
- E achas que eu, a dormir, vou-me lembrar dessas coisas?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Amália desaparecida

por Miguel Bastos, em 26.05.21

amalia.jpg

Com o alívio das restrições da pandemia, o jornalista Miguel Carvalho regressou à estrada, para apresentar o livro "Amália - Ditadura e Revolução". Escreve o autor, nas redes sociais: "a minha Amália vai estar aqui", "a minha Amália vai estar ali". Pois bem, senhor Miguel Carvalho, deixe-me falar-lhe da minha experiência: a minha Amélia saiu da minha casa, com a sua Amália. Desapareceram, as duas, de braço dado. Estive mais de 15 dias sem as ver. Quando, finalmente, as reencontrei, a minha Amélia entregou-me o seu livro. "Já li", disse ela toda satisfeita, "o livro é muito bom". Isto poder-lhe-á agradar, sr. Miguel. A mim é que não. Anda, para aqui, um tipo consumido...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Filho de peixe

por Miguel Bastos, em 24.05.21

- Filho da ***ta!
- Então, meninos, que linguagem é essa?
- Desculpa, pai, estava aqui a ajudar o mano.
- E o que é que vocês estão a fazer?
- A estudar os animais da serra.
- Humm...
- E eu disse, ao mano, que o filho deste peixe era o filho da truta.
- Engraçadinho!
- Porquê, sabes o nome dele?
- Não.
- Então, ficamos assim (sorri): filho da truta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Brincar ao António Costa

por Miguel Bastos, em 17.05.21

acosta mais papeis.jpg

- Olha, pai, pareço o António Costa!
- Ai, sim?
- Não achas? Com estas folhas de papel, como se fosse fazer um discurso.
- Ahhh...
- Posso brincar ao António Costa, até casa?
- Podes.
- Constucional, consticional...  Não, constuticional, constanti... constutucional...
- Vamos entrar?
- Já chegámos? Oh, logo agora, que eu estava quase a conseguir! 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Julho 2021

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D