Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animais selvagens

por Miguel Bastos, em 28.04.20

croco.JPG

Animais à solta, em tempos de Covid-19. Um urso numa praça, em Itália. Um veado num supermercado, no Japão. Um puma numa avenida, no Chile. Um crocodilo no meu sótão, em Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ruas vazias

por Miguel Bastos, em 17.04.20

Tenho pensado muito neste fado de Camané. "A minha rua" é um fado tradicional, com uma letra (maravilhosa) de Manuela de Freitas que parece ter sido feita para este dias.

Há quem diga "ainda bem",
Está muito mais sossegada
Não se vê quase ninguém
E não se ouve quase nada.

Eu vou-lhes dando razão
Que lhes faça bom proveito
E só espero pelo verão
P´ra pôr a rua a meu jeito

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mau ambiente

por Miguel Bastos, em 29.11.19

Há vários carros elétricos estacionados em cima do passeio. Uma campanha publicitária de uma marca japonesa, decerto autorizada pelo poder público. Por mais elétricos que sejam, estacionar carros, em cima do passeio, não dá bom ambiente. Pelo contrário, dá mau.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Deus não dorme

por Miguel Bastos, em 21.10.18

cruz deus manha.jpg

 

Deus não dorme. O homem sim. E ao domingo - dia que o homem dedica a Deus - o homem dorme um pouco mais. E, depois, chega tarde à casa do Senhor. E, como não quer fazer esperar quem não dorme, o homem deixa o carro onde calha: em cima do passeio, da passadeira, na rotunda, na paragem do autocarro, no lugar para pessoas com deficiência.
 
E, enquanto o homem ouve a palavra de Deus: o casal de idade desce para a estrada; a criança atravessa fora da passadeira; o trânsito acumula-se na rotunda; a senhora esbraceja para o autocarro; o condutor com deficiência telefona à polícia.
 
Depois, o homem - filho de Deus - sai para a rua, com a sensação dominical de dever cumprido. Sonha com um mundo melhor. Talvez um dia acorde mais cedo. Não será tarde de mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um lugar ao sol

por Miguel Bastos, em 03.08.16

 

casa lisboa.jpg

A medida presta-se à caricatura. As casas que apanham mais sol vão pagar mais IMI?! Sim, mas a medida não é nova. Foi introduzida no governo anterior. Este governo apenas alterou o peso de cada fator, no apuramento do IMI. E esta alteração veio, agora, chamar a atenção para os critérios absurdos usados. Faz sentido? Não, nada disto faz sentido.

 

Quando se decide que uma casa deve pagar mais, porque tem melhor exposição solar, está-se a dizer aos cidadãos para comprarem uma casa com muita sombra e humidade. Ignoram-se os custos energéticos e as condições de salubridade. Quando se penaliza alguém que mora ao pé de uma escola ou de um hospital, está-se a dizer para comprar uma casa nos subúrbios. Esquecendo o Estado que, depois, vai ter que construir a estrada de acesso e pagar os transportes, ou, até, o novo hospital. E entretanto, os centros das cidades vão-se esvaziando. Nada que um programa Pólis não resolva mais tarde. Gastando, uma vez mais, os recursos do Estado. Claro que, enquanto uns olharam para o copo meio vazio, outros olharam para o copo meio cheio. Algumas manchetes destacaram que as casas com vista para os cemitérios, ou para estações de tratamento, que vão pagar menos. É a compensação para os que pagam mais por terem vista para o mar, por exemplo.

 

Um lugar ao sol, não pode ser uma coisa má. Mas, parece que muita gente andou a apanhar demasiado sol na moleirinha.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Agosto 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D