Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Política e futebol

por Miguel Bastos, em 26.09.18

valls barcelona.jpg

E eis que a lei Bosman chega à política. Manuel Valls - antigo primeiro-ministro francês - é candidato à Câmara de Barcelona. A lei Bosman, recorde-se, reconheceu que os futebolistas são trabalhadores comunitários E, assim sendo, tinham liberdade de circulação dentro do espaço europeu. Valls, que é também um trabalhador europeu, é contra a independência da Catalunha: um europeu, contra o nacionalismo. Se circula bem a bola, não sei. Mas aconselhava-lhe um bom empresário.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mercado de transferências

por Miguel Bastos, em 15.05.18

quim torra.jpg

Quim Torra é a nova aquisição do Puigdemont FC. Esta tarde, vão dar uma conferência de imprensa conjunta, em Berlim. Não sei porquê, mas Quim Torra parece mais nome de reforço do Salgueiros ou do Amora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dentro e fora

por Miguel Bastos, em 27.03.18

puigdemont detido.png

Em Portugal, dizemos que são escapadinhas. O slogan é “vá para fora, cá dentro”.

Em Espanha, as escapadinhas têm outro slogan: “vá para dentro, lá fora”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vamos "lá fora"

por Miguel Bastos, em 22.12.17

Puigdemont quer resolver a questão da Catalunha: "lá fora", com Rajoy. Vamos resolver isto "lá fora" é uma coisa que soa a macho latino à pancada, junto à taberna. Mas, vindo destes dois, será uma coisa diferente. Antes do "lá fora", Puigdemont vai esperar - até ter a certeza que ninguém o vai magoar. E Rajoy vai estudar a constituição - para ter a certeza que os hematomas estarão de acordo com as regras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Catalunha dividida a meio

por Miguel Bastos, em 21.12.17

catalunha.jpg

Valência, Fevereiro de 2017. Dois estrangeiros conversam sobre a independência da Catalunha. Um é português. A outra é francesa. A conversa começa a ficar acesa. Porquê tanta paixão? Bem, o português em questão sou eu: o que olha de fora. Mas, a francesa olha por dentro. Vive em Barcelona, há 20 anos. Mais, é neta de um velho republicano catalão, que fugiu ao regime de Franco. Para ela Barcelona é a cidade, historicamente, oprimida por Madrid - a capital do regime fascista. Ela é a favor da independência. 
 
Mas, Franco já morreu. E Espanha é uma democracia europeia, há mais de 40 anos.   
 
Faço perguntas sobre a língua: vão deixar de usar o espanhol, uma das línguas mais faladas do mundo? Vão perder a ligação privilegiada com a América latina? Ou mantêm a comunicação com os países estrangeiros, com o recurso à língua do "colonizador"?
 
E o que vão fazer ao espanhóis que vivem na Catalunha? E aos catalães que vivem noutras regiões de Espanha? E aos catalães que são da Catalunha e são contra a independência? Vão ter que optar por uma nacionalidade? Vão ser deportados? Vão ser emigrantes?   
 
E como é que vai ficar a relação com a União Europeia? ( O resto de) Espanha vai votar contra a adesão da Catalunha e muitos países também. E seguiram-se muitas outras perguntas: da moeda, à defesa, ao campeonato de futebol. 
 
A minha amiga começou a ficar aborrecida. Ela acha que eu não percebo nada. Tem razão. Não percebo nada. Daí as questões. Questões que continuam a não ser debatidas. É pena. Hoje vota-se, para separar a Catalunha, de Espanha. Mas é a Catalunha que está dividida a meio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Catalunha

por Miguel Bastos, em 31.10.17

Um nacionalista da direita conservadora e cristã, apoiado pela extrema-esquerda, declara a independência e foge para Bruxelas, onde é acolhido pela extrema-direita separatista, com o apoio de um advogado da ETA. Confuso? Claro que sim! Mas, ao mesmo tempo, esclarecedor...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Manipulações...

por Miguel Bastos, em 27.10.17

"Houve atores políticos que procuraram manipular as populações, ao serviço dos seus interesses. E, infelizmente, tiveram êxito." António Guterres falou. Não foi sobre a Catalunha. Foi sobre a República Centro Africana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desporto Rei

por Miguel Bastos, em 29.05.15

desporto rei.jpg

Este fim de semana há taças no futebol. Em Portugal, joga-se a Taça de Portugal. Em Espanha, a Taça do Rei. Em Portugal, toca-se o hino de Portugal. Em Espanha, ameaça-se assobiar o hino de Espanha. Porquê?

 

Porque as equipas finalistas são o Barcelona e o Atlético de Bilbau. Duas equipas, de duas regiões espanholas com correntes independentistas: a Catalunha e o País Basco. O governo espanhol já veio pedir para se respeitar o hino e as instituições. Uma das instituições é a família real. E verdade, a Taça do Rei é entregue pelo… rei. Que também está sob ameaça de vaias e assobios.

 

Isto não faz sentido. As equipas jogam a competição e só agora é que repararam que jogaram com equipas espanholas? E só agora é que reparam no nome da competição? 

 

Claro que não. O futebol espanhol está no topo do mundo. O mundo vai estar de olhos postos em Barcelona. E, para alguns defensores da independência, esta é uma oportunidade, que não se pode desperdiçar.

 

O desporto rei tem destas coisas. Ou então, nada disto tem a ver com o desporto. Nem com o rei.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Abril 2019

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D