Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Desordem e retrocesso

por Miguel Bastos, em 12.01.23

brasilia.jpg 

O presidente do Brasil tocou num ponto-chave: "com a bandeira nacional nas costas ou com a camiseta da seleção brasileira, para se fingir de nacionalista, para se fingir de brasileiro, façam o que eles fizeram hoje." A questão não é estética, é ética. E é política. O populismo tende a apropriar-se de valores e símbolos nacionais, que representam a identidade e a unidade de um povo. Ao fazê-lo, excluem os outros desses mesmo valores. Ao vestirem a "Ordem e o Progresso", da bandeira do Brasil, estão a sugerir que os outros estão contra esses valores. Eles são os representantes da Nação. Não são, diz Lula. E vai mais longe: fingem-se. Fingem-se de nacionalistas. Fingem-se, até, de brasileiros. Convenhamos, é difícil entender como é que alguém se assume como nacionalista, enquanto ataca as instituições da Nação. Mas já o vimos, recentemente, no país que gosta de se apresentar como farol da democracia. É o país que o antigo presidente do Brasil escolheu para ter uma dor de barriga. Durante a Segunda Guerra Mundial, o Reino Unido teve problemas com os nacionalistas que, para defenderem os (alegados) valores da nação, colaboraram com a Alemanha Nazi. Não acabaram bem. Os partidários da "Ordem e o Progresso" mostraram, sem sombra de dúvidas, quem eram e ao que vinham. Eles não querem "Ordem e o Progresso". Quem a Sua "Ordem e o Progresso". Caso contrário, estes partidários partem tudo. Devia ser surpreendente, mas não é.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cheiro a cera

por Miguel Bastos, em 07.12.22

20220908_163446.jpg 

As memórias têm cheiro. Os discos também. Este, cheira a cera. Daquela tradicional portuguesa, que se punha no chão de tábua corrida. O disco é brasileiro, bem sei: Caetano e Chico - os dois maiores da MPB - "Juntos e ao Vivo". Ouvimos muitas vezes, lá em casa. "Quando eu chego em casa nada me consola". Enquanto passávamos o esfregão de aço, para retirar a cera velha. "Você está sempre aflita". Enquanto varríamos o pó. "Lágrimas nos olhos, de cortar cebola". Enquanto passávamos a esfregona. "Todo o dia ela faz tudo sempre igual". Enquanto espalhávamos cera nova. "Todo dia eu só penso em poder parar". Enquanto puxávamos o brilho. "Eu quero é dar o fora". Quem não? Quem nunca? Caetano e Chico. Ah, aqueles dois! Aqueles dois sabiam da vida. Aqueles dois sabiam de nós. Encerar tornava-se poético, com Caetano e Chico a cantar o quotidiano. Devíamos-lhe isso. Pagámos-lhes, com cheiro a cera fresca, portuguesa, acabada de pôr.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Achar o Brasil

por Miguel Bastos, em 02.11.22

fernanda abreu.jpg

- Essa cantora, aí... é portuguesa, "Migueu"?
- A Fernanda Abreu? Não, é brasileira.
- Tem certeza, "Migueu"?
- Tenho, tenho.
- Conheço não. Você conhece outras cantoras brasileiras?
- Ui, tantas!
- Quais?
- Elis Regina, Maria Bethânia...
- De agora...
- Marisa Monte...
- Já ouvi falar. Você gosta de axé?
- Hum...
- Sertaneja?
- Gosto mais de bossa nova.
- Ah! Meio triste "né", "Migueu"?
A Luci, a descobrir Portugal. Eu, a tentar achar o Brasil.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tanto "nego"

por Miguel Bastos, em 31.10.22

- Lisboa tem tanto "nego", "Migueu"!
- Pois tem. Está surpreendida?
- Eu "istou", nunca tinha visto tanto "nego", não!
- Mas, no Brasil há muitas pessoas negras.
- Na Bahia, no Rio, em São Paulo, sim. Em Campo Grande, não.
- Não sabia.
- E vem de onde?
- Quem, eu?
- Não, esse "nêgo" todo...
- Alguns, vêm. Mas, muitos já nasceram aqui.
- ... vem de África, "né"?
- E do Brasil, também.
- A gente acaba se acostumando, "né"?
- É. Vai ver que sim.
Luci vira as suas costas, brancas. Afasta o seu cabelo oxigenado e a minha imagem do Brasil: mestiço, moderno e cosmopolita.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Elis e Nara

por Miguel Bastos, em 18.01.22

elis nara.jpg

Amanhã, faz 40 anos que Elis Regina morreu.
Amanhã, Nara Leão faria 80 anos.
São duas cantoras excecionais, mas muito, muito diferentes.
Se eu tivesse que escolher. Se eu tivesse, mesmo, que escolher. Escolhia as duas.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Janeiro 2023

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D