Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portunhol

por Miguel Bastos, em 29.10.22

bolsonaro.png

"Não falo espanhol nem portunhol". Foi desta forma que o candidato Jair Bolsonaro resolveu responder à pergunta do jornalista Pedro Sá Guerra. O Pedro falou-lhe em português - a língua oficial do Brasil - o candidato fingiu não perceber a sua própria língua. Quis-se mostrar arrogante, mas acabou por se mostrar analfabeto. "Quem diz é que é" - uma das frases mais sábias que guardo da infância - pode ser aplicada aqui. 

A reportagem pode ser vista aqui:

https://www.rtp.pt/noticias/mundo/bolsonaro-replica-a-pergunta-da-rtp-que-nao-fala-espanhol-nem-portinhol_v1443531 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mário Barreiros

por Miguel Bastos, em 11.10.22

MARIO BARREIROS CASA MUSICA.png

"Que engraçado", pensei, "o tipo dos Jáfu'mega anda a tocar jazz com o António Pinho Vargas". Na minha cabeça, Mário Barreiros tinha trocado a guitarra pela bateria, e o rock pelo jazz . Afinal, (soube depois) a coisa já vinha de trás e manteve-se à frente. Reencontrei Mário Barreiros na banda de Rui Veloso e em várias formações de jazz. Antes, mesmo, de se transformar num produtor omnipresente em Portugal, com a sua marca e o seu vasto talento em discos de Pedro Abrunhosa, Clã, Ornatos Violeta, Silence 4, David Fonseca, Blind Zero, Da Weasel ou Xutos e Pontapés. Mário Barreiros continua a tocar bateria. Amanhã (não faço ideia) poderá estar a tocar com os The Gift. Hoje, de certeza que não: tem dois quartetos, para levar à Casa da Música.

https://www.rtp.pt/noticias/cultura/mario-barreiros-vai-apresentar-ao-vivo-novo-disco-dois-quartetos-sobre-o-mar_a1438846

Autoria e outros dados (tags, etc)

Grande e pequeno

por Miguel Bastos, em 30.09.22

Portugal é um país grande e pequeno, ao mesmo tempo. Isso, deixa-nos confusos. Às vezes, queixamo-nos da nossa pequenez: somos mais pequenos do que uma cidade americana ou asiática. Outras vezes, somos muito grandes: é, por isso, que é tudo muito longe. Essa dualidade reflete-se em discussões como a localização do novo aeroporto de Lisboa ou a colocação de médicos e professores no "interior" (no fundo, tudo o que seja a mais de 50 km da costa). Portugal é um país muito centralista. O conceito está interiorizado, mesmo naqueles que têm um discurso descentralizador.

Trabalho numa empresa que tem Portugal no nome. Que tem muitas das qualidades e defeitos dos portugueses. Mas, que faz um esforço (nem sempre conseguido, reconheça-se) para descentralizar. É, por isso, que tem vários jornalistas espalhados pelo país. Para que possam relatar os factos da região onde estão. Mas que possam, devam e reportem realidades de outras regiões ou outros países. E fazem-no, frequentemente. São jornalistas, de corpo inteiro.

Ontem, por razões técnicas e logísticas, os noticiários da Antena 3 foram emitidos a partir de Coimbra. Haverá quem ache isso extraordinário e quem ache que isso não é assunto. Por mim, acho graça que o tipo de Aveiro - que, habitualmente, trabalha a partir do Porto - vá ali, a Coimbra, fazer uns noticiários para todo o país (para todo o mundo) numa emissão que, habitualmente, é feita em Lisboa. Pequeno e grande, ao mesmo tempo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por aí...

por Miguel Bastos, em 29.09.22

antena 3.jpg 

Se alguém perguntar por mim... diz que fui por aí.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vai ao ar

por Miguel Bastos, em 11.07.22

portugal em direto.png

A 20 minutos do programa de rádio ir para o ar, o programa informático "vai ao ar". Fico sem alinhamento. Sem chão. Os 5 minutos seguintes são gastos a tentar uma solução informática, para ultrapassar o problema. Em vão: é um "bug" do programa - nada a fazer. Bem, mas há um programa de rádio a fazer: temos 15 minutos para pôr um programa de 45 minutos no ar. É preciso recuperar alguns textos. Sim, há textos escritos e guardados. E há coisas guardadas na cabeça, que tinham sido escritas há pouco e que vão ser acrescentadas à mão e improvisadas no estúdio. Podia ser pior: se, por exemplo, a ligação por audioconferência caísse (caiu!) ou se a emissão caísse (também caiu!). Dizem que é a magia do direto. Pode ser que seja. Mas é uma dor de cabeça e uma crise de nervos. E, mesmo assim, gosto muito disto.

https://www.rtp.pt/play/p470/e628883/portugal-em-direto

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vai ao ar

por Miguel Bastos, em 11.07.22

portugal em direto.png

A 20 minutos do programa de rádio ir para o ar, o programa informático "vai ao ar". Fico sem alinhamento. Sem chão. Os 5 minutos seguintes são gastos a tentar uma solução informática, para ultrapassar o problema. Em vão: é um "bug" do programa - nada a fazer. Bem, mas há um programa de rádio a fazer: temos 15 minutos para pôr um programa de 45 minutos no ar. É preciso recuperar alguns textos. Sim, há textos escritos e guardados. E há coisas guardadas na cabeça, que tinham sido escritas há pouco e que vão ser acrescentadas à mão e improvisadas no estúdio. Podia ser pior: se, por exemplo, a ligação por audioconferência caísse (caiu!) ou se a emissão caísse (também caiu!). Dizem que é a magia do direto. Pode ser que seja. Mas é uma dor de cabeça e uma crise de nervos. E, mesmo assim, gosto muito disto.

https://www.rtp.pt/play/p470/e628883/portugal-em-direto

Autoria e outros dados (tags, etc)

Antenas várias

por Miguel Bastos, em 29.06.22

3.jpg

- Por aqui tão cedo, Miguel?
- É. Esta manhã, edito a Antena 3.
- Não fizeste noticiários da Antena 2, este mês?
- Fiz e da Antena 1.
- Então, este mês fazes o pleno.
- Não, falta-me a RDP África e a RDP Internacional.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A passada de Germano

por Miguel Bastos, em 24.06.22

germano.jpg

Tem 90 anos de idade; 65 de jornalismo; mais de 30 como cronista, no Jornal de Notícias. Oficialmente, Germano Silva reformou-se em 1996. Mas, sabemos que é, apenas, "oficialmente". Desde que se "reformou", editou mais de 20 livros. O mais recente chama-se"Porto: As Histórias que Faltavam". No prefácio, o jornalista Miguel Carvalho avisa: "E nós, se não arrepiarmos caminho para acompanhar a passada do Germano pelo Porto – e em nome do Porto –, é que ficaremos para trás." Hoje, depois da uma da tarde, na Antena 1, vou tentar acompanhar a passada do Germano. A questão não é se vou, ou não, ficar para trás. Mas antes, quanto tempo é que eu vou conseguir acompanhar o Germano antes de, inevitavelmente, ficar para trás.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Verão da Casa

por Miguel Bastos, em 01.06.22

casa.jpg

Depois de dois anos de ausência, por causa da pandemia, o festival Verão da Casa regressa à Casa da Música. Até 17 de setembro, há vários tipos de música espalhados por vários palcos.

Dentro e fora da casa, dentro e fora da cidade do Porto. A edição deste ano do Verão da Casa começa, esta noite, com a despedida do mestre do jazz brasileiro Hermeto Pascoal.

https://www.rtp.pt/noticias/cultura/comeca-o-verao-da-casa-da-musica_a1409245

Autoria e outros dados (tags, etc)

Roupa ao sol

por Miguel Bastos, em 20.05.22

toalhas.JPG

A aproveitar o sol, para tratar da roupas dos indígenas, enquanto ouço bons programas de rádio. Claro que, se fosse um serviço público a sério, punham uns tipos a ajudar na lida da casa. Aposto que a BBC nos vem dobrar as meias. Mas, enfim, é o país que temos.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Novembro 2022

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D