Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Os arquitetos

por Miguel Bastos, em 16.01.23

rapagao.jpg 

Normalmente, os arquitetos fazem casas e museus e teatros e hospitais e essas coisas importantes.
Mas, por vezes, são interrompidos por jornalistas.
Nesses dias, passeiam em cemitérios e jardins e tiram fotografias.
  - Importa-se? - pergunta-me o arquiteto João Rapagão.
  - Claro que não. Temos que fingir que estamos a trabalhar?
  - Acho que não é preciso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adeus, Hernâni Santos

por Miguel Bastos, em 14.01.23

hernani santos.jpg

- Estou a falar com o Miguel Bastos?
Ainda demorei um ou dois segundos a pensar de quem seria aquela voz da BBC, com um domínio perfeito da língua portuguesa: "Hernâni Santos?!"
- Fala Hernâni Santos, o seu formador...
- Não precisa de dizer quem é - atalhei - essa voz é inconfundível.
- Estou-lhe a ligar, porque estão a precisar de jornalistas para a Antena 1 e eu lembrei-me de si.
Não consegui esconder a minha excitação e lá fui eu a uma espécie de conversa que, afinal, não era uma entrevista de emprego. De modo que, sem emprego, resolvi fazer um conjunto de pequenas coisas: telefonei ao Hernâni Santos, voltei para a minha cidade, arranjei uma casa e um trabalho e casei-me. Poucos meses depois, o senhor jornalista - com voz de BBC e língua de Camões - voltou-me a ligar.
- Miguel Bastos?
- Bom dia, Hernâni Santos! Como está?
- Estou bem, obrigado. Já está a trabalhar?
- Sim, felizmente.
- Então, se calhar, já não tem interesse.
- Diga, diga...
- Sabe, voltaram-me a ligar da Antena 1. Parece que, desta vez, é a sério. Está interessado?
- Estou sempre interessado.
- Posso indicar o seu nome?
- Claro que sim. E obrigado por se lembrar de mim.
- Ora essa! Nunca me esqueço dos meus alunos.
- Ainda bem, mas ao fim deste tempo todo...
Ao fim deste tempo todo, estou na rádio. Continuo a estar. Com uma enorme gratidão a um senhor alto, forte, de postura militar e mau feitio. Mas, também, exemplar, rigoroso, solidário, atento, astuto. Hernâni Santos, um mestre - com voz de BBC e língua de Camões. Obrigado. Muito obrigado!
 
https://www.rtp.pt/noticias/pais/morreu-o-jornalista-hernani-santos_v1460048

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desordem e retrocesso

por Miguel Bastos, em 12.01.23

brasilia.jpg 

O presidente do Brasil tocou num ponto-chave: "com a bandeira nacional nas costas ou com a camiseta da seleção brasileira, para se fingir de nacionalista, para se fingir de brasileiro, façam o que eles fizeram hoje." A questão não é estética, é ética. E é política. O populismo tende a apropriar-se de valores e símbolos nacionais, que representam a identidade e a unidade de um povo. Ao fazê-lo, excluem os outros desses mesmo valores. Ao vestirem a "Ordem e o Progresso", da bandeira do Brasil, estão a sugerir que os outros estão contra esses valores. Eles são os representantes da Nação. Não são, diz Lula. E vai mais longe: fingem-se. Fingem-se de nacionalistas. Fingem-se, até, de brasileiros. Convenhamos, é difícil entender como é que alguém se assume como nacionalista, enquanto ataca as instituições da Nação. Mas já o vimos, recentemente, no país que gosta de se apresentar como farol da democracia. É o país que o antigo presidente do Brasil escolheu para ter uma dor de barriga. Durante a Segunda Guerra Mundial, o Reino Unido teve problemas com os nacionalistas que, para defenderem os (alegados) valores da nação, colaboraram com a Alemanha Nazi. Não acabaram bem. Os partidários da "Ordem e o Progresso" mostraram, sem sombra de dúvidas, quem eram e ao que vinham. Eles não querem "Ordem e o Progresso". Quem a Sua "Ordem e o Progresso". Caso contrário, estes partidários partem tudo. Devia ser surpreendente, mas não é.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bowie - Sete anos

por Miguel Bastos, em 08.01.23

Bowie morreu, há sete anos.
Sete anos depois, continuo sem conseguir ouvir "Blackstar" - o requiem de Bowie, que me deixou com um nó na garganta.
Sete anos depois, ouço "Seven": "seven days to live my life / Or seven ways to die". Sete.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Palavra do ano: "guerra"

por Miguel Bastos, em 05.01.23

"Guerra" é a Palavra do Ano, de 2022. Numa altura de abundância de palavras (ditas, escritas, gritadas, escarrapachadas), em que se usa e abusa das palavras, escolher uma palavra - uma só - por ano, soa a tarefa hercúlea. Quando a iniciativa da Porto Editora começou, perguntei-me se fazia sentido elaborar um "top" de palavras, submetê-las a votação e eleger uma só palavra. Porque a escolha pode refletir, apenas, a espuma dos dias. Mas, também é verdade que pode servir de barómetro, que ajuda a perceber os assuntos que mais preocupam os portugueses. No ano de 2022, marcado pela invasão da Ucrânia pela Rússia, a palavra escolhida foi "guerra". As palavras relacionadas com a Covid-19, que tinham dominado os dois últimos anos (no ano passado foi "vacina"), desapareceram. Se passarmos por 2017, ano dos grandes incêndios, a palavra do ano foi, precisamente, "incêndios". Em 2011, o ano da chegada da troika, a palavra escolhida foi "austeridade". Uma palavra - uma só - pode dizer muitas coisas. Pode dizer muito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Joana

por Miguel Bastos, em 04.01.23

joana.jpg 

- Tira daí a mão!
- Como?
- Isso é da Joana, ou quê?!
- É.
- Nesse caso, está bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia estranho

por Miguel Bastos, em 03.01.23

ceu.jpg

Hoje, está a ser um dia estranho: ainda não choveu... ainda não saiu ninguém do governo...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia especial

por Miguel Bastos, em 02.01.23

- Foste trocar de roupa, papá?
- Sim, fui vestir uma camisa.
- Porque hoje é um dia especial, não é papá?
- É, filho.
- Para estarmos bonitos, não é?
- Exatamente.
- E tu estás muito bonito.
- Obrigado, filho.
- Estás de pijama, papá?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Trocar prendas

por Miguel Bastos, em 26.12.22

As lojas só abrem amanhã, certo? É que precisava de trocar umas prendas, que não me assentam bem. São dois livros. Ficam-me muito grandes.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Abril 2024

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D