Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Os velhos

por Miguel Bastos, em 21.12.20

velhos.jpg

A Rita abria os braços e corria para o televisor, a sorrir: "SA-RA-MA-GO!" A menina não tinha, ainda, 2 anos e não entendíamos a razão de tanto entusiasmo. Com o Nobel, Saramago tinha passado a aparecer muito no ecrã. Mais tarde, percebemos que a pequena Rita gritava "SA-RA-MA-GO!" sempre que via um senhor velhinho na televisão. Concluímos que, habitualmente, não há muitas pessoas de idade na televisão. Se não tivesse crescido, talvez, hoje, a Ritinha gritasse "LOU-REN-ÇO!" - outro velhinho excecional, recentemente falecido. Ontem, muita gente ficou muito entusiasmada com a capa do jornal Público. O próprio autor das imagens da capa, Adriano Miranda, confessava, no dia anterior, que estava tão excitado, que não sabia se iria dormir. Na capa do jornal, não estava um escândalo político, nem uma vitória desportiva, nem sequer um velhinho excecional: estavam velhos. E uma pergunta, inquietante, no interior: "Porque escolhemos não ver os velhos?" E um texto, assombroso, da escritora Dulce Maria Cardoso, que, a dada altura, refere: "Todas as crianças são parecidas entre si, os velhos são velhos cada um à sua maneira". Tínhamos, então, velhos no jornal - o grupo mais afetado pela pandemia. Muitos velhos. Mas, cada um com o seu nome, a sua idade, a sua profissão. Cada um "à sua maneira". Só isto: que é tanto.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Imagem de perfil

olhosqueleem a 21.12.2020

Texto magnífico, lucido e que nos deixa a pensar.
Num primeiro olhar diria que a vida digna não é para todos e todos somos responsáveis.(os velhos). 
Sinto sim culpa de não poder mudar o poder que não ousa olhar série e decentemente para os que de entre todos nós mais precisam de verdadeira solidariedade. Os gestos que individualmente fazemos, não chegam ! 
Não li a entrevista da escritora Dulce Cardoso, mas irei fazê-lo, pelo teu alerta neste post, porque de outra forma poderia passar-me despercebida.
Obrigado Miguel pelo teu texto, pelo teu alerta, por tudo : "que é tanto".
Ana
Imagem de perfil

Miguel Bastos a 21.12.2020

Olá Ana e obrigado pelas tuas palavras. Este trabalho do Público vale mesmo a pena. Já agora, as fotos do Adriano Miranda não são acompanhadas por uma entrevista a Dulce Maria Cardoso. A escritora escreve uma espécie de diário íntimo, visceral, acerca da sua própria experiência a cuidar da mãe. 
Imagem de perfil

olhosqueleem a 21.12.2020

Obrigado Miguel pela informação adicional.
Abraço
Ana
Sem imagem de perfil

maiordesessenta a 23.12.2020

Não é demais chamar a atenção para esse magnífico trabalho do Público! 
Mas o facto é que às vezes também não me vejo!
A imagem mental que tenho de mim não corresponde ao que o espelho devolve...
Mena
Imagem de perfil

Miguel Bastos a 23.12.2020

Mas isso é um problema de muita gente, que acha que o espelho não é fiel, nem justo. A idade tenderá a agravar esse sentimento. Quanto ao trabalho do Público, é, de facto, magnífico. Obrigado, Mena, por ter passado aqui pela loja. Bom Natal.  
Imagem de perfil

Vagueando a 23.12.2020

Aspiramos todos chegar a velhos
Achamos o caminho curto a percorrer
Muitas vezes abominamos ser velhos
Talvez porque deixemos de correr
Ou talvez, apenas e só por sermos velhos
Não gostamos o que o espelho nos dá a ver
Lá está, eu não gosto do espelho por ser velho


Imagem de perfil

DESCRENTE a 24.12.2020

Nunca o título do filme se adequou tanto em Portugal como agora neste ingrato 2020
De facto, este Portugal 2020, não é (tristemente) para velhos !
Ironicamente, é 1 país velho e c/ uma população das + envelhecidas da Europa.
Portanto, fico obviamente bastante preocupado c/ futuro deles, tanto a nível de saúde e bem estar deles, como económico !!
Imagem de perfil

simplesmente... a 24.12.2020

Olhe, Amigo, sou "idoso".
Quer "olhem", quer "não olhem", estou-me nas tintas!
Não se preocupem comigo.
Estou bem assim.
Abraço.


Feliz Natal.
Imagem de perfil

Aqui há coração a 29.12.2020

Olá. Tantas vezes parecemos não acreditar que os velhos já foram crianças e outras tantas agir como se eles não existissem! Para mim a velhice representa a riqueza de um povo( identidade, tradição, experiência ). Merecem-nos respeito, memória e acima de tudo, amor. 

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Dezembro 2020

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D