Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Malhação

por Miguel Bastos, em 21.05.20

Mario Frias.jpg

Mário Frias é o novo secretário da Cultura do Brasil. O actor entrou na telenovela Malhação. Não conheço. Eu sei que Bolsonaro é um presidente todo moderno e progressista, mas não dava para convidar alguém de uma novela mais antiga? Um coronel da Gabriela ou coisa assim... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Métodos naturais

por Miguel Bastos, em 20.05.20

Covid-19. Quando ouço falar de cura, através de métodos naturais... ponho-me ao fresco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desconfinamento 2.0

por Miguel Bastos, em 18.05.20

picasso vinho comida.jpg

Segunda fase de desconfinamento. Hoje, reabrem museus, cafés e restaurantes. Que angústia! Como decidir entre uma pintura moderna e um bom copo de tinto? Ó Picasso, não dá para juntar dois prazeres?

Autoria e outros dados (tags, etc)

De Malraux a pior

por Miguel Bastos, em 15.05.20

Andre Malraux.jpg

Mal começou a epidemia, as pessoas correram às livrarias para comprar "A peste", de Albert Camus, e o "Ensaio sobre a Cegueira", de José Saramago. "Que escolha estranha!", pensei, "para ler sobre desgraças, basta abrir os jornais". De modo que pensei em algo mais leve. E peguei no livro "A Condição Humana", de André Malraux, cuja leitura estava adiada há muito. Para não perdermos muito tempo, vou já para o final da história. Um dos protagonistas morre, estilhaçado, vítima da bomba com a qual pretendia matar um líder político. Outro morre, queimado, depois de ser atirado para uma fogueira. E outro, ainda, suicida-se, recorrendo à ingestão de cianeto. Eu devia ter suspeitado que - ao contrário do que eu pensava - "A Condição Humana" não era um livro de auto-ajuda. Até porque o primeiro homicídio ocorre na terceira página. Mas, o que é que hei-de fazer? Pensei que a condição humana iria melhorar! Penso sempre, aliás. Só que, às vezes, engano-me.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Inovação nacional

por Miguel Bastos, em 14.05.20

autoeuropa.jpg

A Autoeuropa é um centro de inovação nacional. É de lá que saem monovolumes espaçosos, suvs irreverentes e, agora, candidaturas presidenciais. Sob um teto alemão, Portugal reinventa-se. 

[Foto: José Sena Goulão / Lusa]

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Normalidade

por Miguel Bastos, em 13.05.20

Ah, cá estamos nós a discutir o Novo Banco! Que saudades da normalidade!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fátima em casa

por Miguel Bastos, em 13.05.20

fátima lopes.jpg

Por causa da pandemia, a GNR lançou a operação "Fátima em casa". Cá em casa, vamos acolher a recomendação da GNR.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Produtos nacionais

por Miguel Bastos, em 08.05.20

Nos últimos dias, tenho recebido muitas mensagens a apelar para o consumo de produtos nacionais. Vêm de empresas com prefixos e sufixos como: consulting, business, bank, agency. Gosto da exaltação patriótica. Thank you very much!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Grande Grande É a Viagem

por Miguel Bastos, em 07.05.20

kraftwerk.jpg

Sirvo-me do nome de um disco de Fausto, para falar dos Kraftwerk. São territórios diferentes, mas, em ambos os casos, a ideia de viajem serviu de motor à criação musical. Os Kraftwerk abordaram as viagem de automóvel pelas autoestradas alemãs, em “Autobahn”; as viagens de comboio pela Europa, em Trans-Europe Express; as viagens de bicicleta, em “Tour de France”. Mas a carreira dos Kraftwerk é, toda ela, uma enorme viagem: das aventuras experimentais de Ralf Hütter e Florian Schneider, à consolidação dos Kraftwerk, como quarteto pop. De Radioactivity (1975) até Electric Café (1986), o quarteto transportou a música electrónica do experimentalismo erudito, para a arena pop. E isto, com temáticas pouco habituais na pop-rock - como ciência e a tecnologia - e recusando todos os clichés do género. Os Kraftwerk nunca exibiram ganga, nem cabelo comprido, nem miúdas giras.

Comecei este texto a falar de Fausto que, aparentemente, está nos antípodas musicais dos Kraftwerk. Bem, os Beach Boys também. E, no entanto, terão sido uma das principais influências do grupo alemão, que considerava que eles tinham criado a banda sonora perfeita da Califórnia, dos anos 60. Os Kraftwerk queriam fazer algo parecido, aplicado ao contexto industrial alemão. E fizeram-no. Talvez sem saberem que estavam, já, a criar uma banda sonora para o mundo inteiro. E a criar um mundo novo, como os descobridores cantados por Fausto. Florian Schneider morreu, tinha 73 anos. Fim de viagem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cabeleireiro

por Miguel Bastos, em 06.05.20

Vejo, por aqui, pessoas muito bonitas, depois de uma ida ao cabeleireiro. Pelo que consigo perceber, estava tudo pelos cabelos com o isolamento social.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Junho 2020

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D