Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Queridos!

por Miguel Bastos, em 28.04.22

guterres.jpg

Muito gira a versão mexicana do "Querido Mudei a Casa".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Abril

por Miguel Bastos, em 26.04.22

20220425_173536.jpeg

Abril, na mão do mais novo. Abril, sempre novo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sierra Nevada

por Miguel Bastos, em 23.04.22

gelo.jpg

Limpar o congelador. A Sierra Nevada dos pobres.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Compreender a guerra

por Miguel Bastos, em 22.04.22

guerra fria.jpg

Compreender não é sinónimo de aceitar, nem de concordar, nem de justificar. Por exemplo, ao longo dos anos, tenho tentado "compreender" como é que foi possível Hitler conquistar tantos países europeus, em tão pouco tempo. Chamar-lhe ditador (que era), louco (sim), racista (claro), criminoso (pois), etc. não explica tudo. A verdade é que Hitler beneficiou do medo de uns e da indiferença de outros, da ingenuidade de uns e da cumplicidade de outros. Quando invadiu metade da Polónia, já tinha acordado, com Estaline, que a União Soviética invadiria a outra metade. Muitos dos países que a Alemanha invadiu, tinham largas fatias de população que simpatizava com o nazismo: fosse em França ou na Ucrânia. A União Soviética só mudou de ideias sobre o pacto de não-agressão, assinado com Hitler, quando já tinha tropas nazis no seu território. Os Estado Unidos só perceberam que tinham de entrar na Guerra, quando a guerra lhes entrou em casa. Nada disto "branqueia" o nazismo. Serve só para lembrar que o mal gosta de silêncios e de andar de mãos dadas.
Olhando para a Ucrânia: cem anos depois, a extrema-direita é um problema, sim; o nacionalismo é um problema, sim; a Rússia é um problema, sim. Na Segunda Guerra, os ucranianos, oprimidos pelos vizinhos de leste, acharam que, talvez, os invasores nazis fossem menos maus. Não eram. Foram agredidos antes, durante e depois da Segunda Guerra, por uns e por outros. O povo ucraniano não devia ser obrigado a escolher entre um mal e outro. Tem sido. Repetidamente.
A Europa democrática está ameaçada por movimentos de extrema-direita: autoritários e iliberais. França, que esteve dividida entre a heroica resistência e o regime colaboracionista de Vichy, vai a votos este fim de semana, dividida ao meio. De um lado, está a candidata, Marine, que herdou o nome e o partido de Le Pen pai - um colaboracionista. Marine é próxima do italiano Salvini, do húngaro Órban, do russo Putin. O russo, que quer "desnazificar" a Ucrânia, apoia líderes, partidos e movimentos conotados com a extrema-direita. Parece que há bons e maus nazis. Não há. Diz-se, muitas vezes, que a "história não se repete". Talvez não. Eu diria, porém, que se imita muito bem a si própria.
[Na fotografia: "A Guerra Fria", de Odd Arne Westad]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Divórcio

por Miguel Bastos, em 21.04.22

macron le pen.jpg

Estou a ver o noticiário, na televisão. Em rodapé, anuncia-se o novo filme de António Pedro Vasconcelos, sobre o tema do divórcio. Olho para ecrã. Sóbrio e elegante, um casal de meia idade senta-se, frente a frente. Discutem os problemas que os apoquentam. Separam-nos umas mesinhas, pequenas, e um mundo, imenso: as contas do gás, da eletricidade, a economia doméstica, e a russa que se meteu entre eles. "Eu sou uma mulher livre", diz ela. "Pronto, está consumada a separação", penso em voz alta. Mas, subitamente, pinta um clima. Sim, um clima. "Quem lá ver...", penso, de novo, em voz alta. "Você é uma climo-cética!", atira ele. "E você é um climo-hipócrita", responde ela. O ambiente não está nada bom. Desligo o televisor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Espelho

por Miguel Bastos, em 20.04.22

beijo.jpg

"Porque é que a minha mulher, feia e sem graça, parecia tão bela no seu reflexo? Porquê? Muito simplesmente porque o espelho deformante lhe torcia o rosto desgracioso em todos os sentidos. (...) Os seus defeitos tornavam-se vantagens. E agora, a minha mulher e eu ficamos sentados em frente do espelho e olhamo-lo sem desviar a vista um só momento."
Sim, no século XIX, Tchékhov já escrevia sobre o Instagram.
[Fotografia: 'CALIFORNIA' (KISS), Elliott Erwitt]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Empregado do mês

por Miguel Bastos, em 18.04.22

joe jackson.jpg

Joe Jackson é um artista surpreendente. Começou na ressaca do punk, com uma mistura de pop, rock e reggae. Uma receita que o colocou perto de Elvis Costello ou dos Police. Ao quarto disco, porém, Joe Jackson deixou toda a gente de boca aberta, ao abordar standards do jazz e do swing, em "Jumpin' Jive". A seguir, numa altura em que as guitarras dominavam a pop britânica alternativa, manteve um certo tom "jazzy" e mergulhou na soul, no funk e na música latina. E, depois, na música clássica e contemporânea, novamente no jazz, e, mais tarde, regressou às guitarras. É difícil desenhar-lhe o percurso. Porque não é uma estrada. É mais o organograma exibido neste "Best of", de 1990. Com um organograma destes, voto em Joe Jackson para empregado do mês.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mariupol

por Miguel Bastos, em 17.04.22
"Mariupol é a piscina do Mário, não é?", graceja o mais velho. "Boa piada", respondo-lhe. Mas, entretanto, a realidade (essa malvada) trata de retirar toda a graça ao sorriso das crianças.

Não se sabe, ao certo, qual é a atual realidade de Mariupol. Apenas, que vai de mal a pior.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pásqua

por Miguel Bastos, em 14.04.22

padaria.jpg

"BOA PÁSQUA", diz a ardósia da pastelaria. Na realidade, não é uma pastelaria. É uma "bakery" (toda moderna!), com "cookies" e "cupcakes" e "coffee" e "brunch ". Uau!
Só não percebi a "PÁSQUA". Pormenor infeliz. É "EASTER", ok?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chuva

por Miguel Bastos, em 13.04.22

chuva.jpg

- Está a chover!
- Ai isso é que não está!
- Ai está, está!
- Ai não está, não!
- Então, porque é eu eu estou a ficar molhado?
- Como assim?
- Se eu ficar constipado, pagas a conta da farmácia.
- Está bem. Manda a conta para Silicon Valley.
Adoro discutir com o meu telemóvel.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Abril 2022

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D