Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Regras e exceções

por Miguel Bastos, em 13.11.20

costa emergencia.jpg

O primeiro-ministro ficou muito surpreendido, porque os portugueses estavam mais preocupados em explorar as exceções do que em cumprir as regras. Já tinha acontecido isso, há uns anos. E, nessa altura, os romanos também ficaram surpreendidos. [Foto: Tiago Petinga/Lusa]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Utopia

por Miguel Bastos, em 12.11.20

pele.jpg

Imagino sempre que, um dia, vou ser grande e bonito. Não é que eu não me sinta bem na minha pele. A questão é que tenho uma pele utópica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ribeiro Telles

por Miguel Bastos, em 11.11.20

Gonçalo Ribeiro Telles.jpg

No armazém, ao pé da minha casa, estavam pendurados 3 cartazes da AD, emoldurados como se fossem retratos a óleo: num, estava o Sá Carneiro; no outro, o Freitas do Amaral; no terceiro, um senhor mais velho. Na telenovela da noite, um dos protagonistas era jovem, tinha uma namorada bonita e era arquiteto paisagista. Na primeira excursão a Lisboa fomos à Gulbenkian: adorei (tanto) os jardins, que nem entrei no museu. Só mais tarde é que comecei a unir as coisas. Gonçalo Ribeiro Telles era, de facto, mais velho do que os outros, mas não era um velhinho. Os jardins da Gulbenkian dificultavam a entrada no Museu porque eram demasiado belos (acreditam que só à terceira tentativa é que resolvi entrar no CAM?). Ser arquiteto paisagista só é uma profissão jovem e moderna, por causa de pessoas como Gonçalo Ribeiro Telles, que criou um oásis de modernidade, no inverno salazarista. É por isso que, apesar de morrer aos 98 anos, ficamos com a sensação que foi demasiado cedo. Por isso, e, também, porque Portugal teima em chegar demasiado tarde. [Foto: Alfredo Cunha]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Amor por correspondência

por Miguel Bastos, em 11.11.20

IMG_2308 (2).JPG

O escritor David Machado e o ilustrador Paulo Galindro andam a enviar amor por correio. Fechados em casa, durante o confinamento, resolveram escrever sobre, e para, todos aqueles que estavam nas mesmas condições. A ideia foi crescendo e transformou-se em livro. Com a ajuda de todos (o livro foi financiado por "crowdfunding") trataram de tudo: texto, ilustração, edição, comunicação, distribuição. Esta semana, o livro chegou cá a casa. Numa altura em que usamos, cada vez mais, a tecnologia para encurtar distâncias e repor afetos, os autores de "Um dia de cada vez" acrescentaram artesanato. O livro chegou, na volta do correio. Vinha autografado, dentro de um envelope escrito e ilustrado à mão. Traz ideias muito úteis, para passar o tempo em casa: "organiza uma festa com os teus amigos imaginários"; "Abre um livro. Procura a frase que se parece mais com uma porta e entra" ou "...as lágrimas podem ser úteis de várias maneiras: regar as plantas, aromatizar o chá, tirar nódoas antigas de roupa, misturar nas aguarelas". Tão bonito. Apeteceu-me chorar, porque (no fundo) sou um pragmático.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mundo

por Miguel Bastos, em 10.11.20

bowie perm cortada.jpg

O mundo lembra-me David Bowie. Em permanente, mudança.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cruzeiro Seixas

por Miguel Bastos, em 09.11.20

cruzeiro seixas.jpg

Mau aluno, calão, repetente, o Toni era dado a extremos: ora subia a estados de euforia, ora caía em profunda tristeza e depressão, a que se seguiam, muitas vezes, comportamentos agressivos. Toda a gente mantinha com ele uma relação de cordial distanciamento. Normalmente, o Toni sossegava a desenhar. E que bem que ele desenhava! Mas, normalmente, eram coisa estranhas, sinistras e assustadoras: velhos doentes, com olheiras; seres imaginários; gente sem cabeça ou sem membros; formas geométricas que se entrelaçavam com motivos naturalistas; tudo, aparentemente, sem sentido. Muitas vezes, no caminho da escola para o bairro social onde morava, o Toni entrava numa galeria de arte. Por vezes, arrastava-me com ele. E foi, assim, que eu conheci Cruzeiro Seixas, que tinha desenhos tão estranhos como os do Toni. Cruzeiro Seixas morreu, aos 99 anos. O Toni deve andar por aí. Obrigado a ambos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Trompistas

por Miguel Bastos, em 09.11.20

trompas.jpg

Com a derrota nas eleições, toda a gente fala mal dos trompistas. Não concordo. São gente boa. Merecem ser ouvidos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Night fever

por Miguel Bastos, em 08.11.20

António Costa fala à meia noite, Joe Biden à uma da manhã. Os discursos políticos são a nova Febre de Sábado à Noite. O divertimento possível, em tempos de pandemia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O grande capital

por Miguel Bastos, em 06.11.20

torre trump.jpg

Esta noite, fui para a cama banhado em lágrimas. Ouvi Donald Trump, a queixar-se, com razão, do grande capital. Esses milionários que não apoiam gente pobre, como ele, que qualquer dia não tem dinheiro para pagar as despesas - água, luz, gás - da sua pequena torre em Manhattan.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoproclamado

por Miguel Bastos, em 04.11.20

trump biden.jpg

Quem diria que iríamos ter o Autoproclamado Estado Americanico? Custa a dizer, eu sei. Mas, se tiver de ser, a gente habitua-se.

https://www.rtp.pt/noticias/mundo/trump-reivindica-vitoria-com-eleicao-em-aberto-o-filme-da-longa-noite-americana_e1271329

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Novembro 2020

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D